Educação Financeira para todos

27MAIO2019 - Fazer o dinheiro durar até o final do mês não é uma tarefa fácil, concorda? O desafio é maior ainda para quem trabalha por conta própria. Seu ponto de partida deve ser o Fluxo de Caixa, que controla a entrada e saída de dinheiro da sua empresa. Ele é bem parecido com a planilha de orçamento, só que destinado à gestão financeira da empresa.

Microempreendedor: dicas para cuidar bem das suas finanças

Mesmo que você trabalhe dentro de casa, jamais misture suas contas pessoais às de Pessoa Jurídica. Esta divisão ajuda você a compreender melhor o seu orçamento familiar e o fluxo de caixa do seu negócio.

Sua empresa precisa de recursos para sobreviver, e é sua fonte de ganhos. Confira as dicas!

1.Cuide bem das receitas
Há uma grande diferença entre ter dinheiro em caixa e garantir lucro. Você sabia? Lucro é o resultado das suas receitas (o que entrou de dinheiro) menos suas despesas.

Muitos empreendedores encontram dificuldades em melhorar a saúde financeira da sua empresa por definirem preços muito baixos para seus produtos e serviços. Para evitar erros na hora de definir seu preço, leve em consideração:

  • seus custos diretos para produção ou fornecimento do serviço;
  • os custos indiretos;
  • preço cobrado pela concorrência;
  • diferenciais que sua empresa oferece.

2.Controle suas despesas

  • Negociar é preciso!

Para o sucesso do seu negócio, um bom empreendedor deve desenvolver a habilidade de saber negociar. Na redução de custos, trata-se de ferramenta estratégica, sobretudo no contato com fornecedores.

  • De olho nos impostos

Conheça bem os impostos que deve pagar e se há formas legais de garantir algum tipo de dedução ao longo do ano. Como em seu orçamento doméstico, a empresa também possui despesas fixas, que devem ser listadas detalhadamente em seu fluxo de caixa.

  • Busque formas de gerenciar despesas

Uma das formas de você controlar melhor as despesas de seu negócio é fazer uso do cartão empresarial. Além de demonstrar seus gastos no detalhe, possibilita ainda praticidade e segurança na hora das compras.

3.Saiba quando recorrer ao crédito
Antes de consolidar um empréstimo, você deve conhecer a fundo a situação financeira da sua empresa, analisando seu fluxo de caixa.

Certo de que poderá arcar com o empréstimo e ciente de quanto, exatamente, irá dispor, e com qual objetivo específico, é hora de verificar as opções disponíveis e quais as condições e custos envolvidos.

Boa sorte!

Microempreendedor: dicas para cuidar bem das suas finanças

Compartilhar