Educação Financeira para todos

24 de fevereiro de 2017

Como investir na carreira, com poucos recursos?

Investir na carreira é a receita perfeita para se manter competitivo em um mercado cada vez mais disputado. No entanto, com o orçamento apertado e tantas despesas a conciliar, parece difícil priorizar este tema (mas não é!).

Autoavaliação
O primeiro passo é refletir sobre sua situação hoje e o que deseja alcançar profissionalmente. O que ainda falta aprender para melhorar sua atuação no mercado?

Defina quais competências e conhecimentos terá que aprimorar ao longo do caminho, na conquista dos seus objetivos. Feito isto, busque alternativas que poderão atender às suas expectativas.

Desenvolvimento de competências na organização
Todo o conhecimento de uma empresa está nas pessoas. Por isso, esteja perto de profissionais que lhe tragam experiência e inspiração. Procure atividades e eventos internos e externos nos quais possa absorver o máximo de conteúdo e trocar boas práticas no emprego atual.

Se existirem incentivos financeiros na organização, informe-se sobre os critérios de concessão e tenha a conquista do subsídio como meta. Proponha ao RH da empresa que realize convênios educacionais para funcionários. Os descontos tendem a ser muito vantajosos.

Saiba como melhorar o seu currículo e investir na sua carreira

Onde buscar conhecimento fora da empresa?
Tenha profundidade nas suas pesquisas sobre o segmento onde atua. Saiba quem são os principais concorrentes, o que dizem os grandes executivos, quais as novas tendências e tecnologias, fatores políticos e econômicos de impacto, desafios futuros do setor etc.

Conte com plataformas de cursos e palestras on-line (por meio de vídeos, aplicativos, e-books), que também são excelentes fontes de informação. Há opções gratuitas ou com mensalidades bem acessíveis.

Que tal trocar conhecimento com outras pessoas de forma colaborativa? Há grupos que usam o tempo como moeda. Como? Trocando serviços e conhecimentos sem envolver dinheiro. Já imaginou dar aulas de violão e em troca ter sessões de coaching para trabalhar equilíbrio emocional? Ou ensinar português enquanto aprende inglês com um colega estrangeiro durante um happy hour? Parece divertido, não?

Os já tradicionais programas de bolsas de estudo em universidades também não devem ser descartados. Apesar da alta concorrência, com disciplina e dedicação, é possível sim conseguir bons descontos ou até a gratuidade da mensalidade.

Não esqueça que a informação está por toda a parte: redes sociais, jornais, revistas, networking. O importante é manter-se ativo e atento a tudo que acontece ao seu redor, encontrando formas de melhorar seu currículo.

Compartilhar


Compartilhar