Educação Financeira para todos

23 de janeiro de 2017

Como começar meu orçamento?

A chegada de um novo ano inspira as pessoas a mudarem alguns hábitos e começarem outros. No caso do orçamento, para iniciar a planilha são necessários alguns passos, veja só:

1. Liste suas receitas
Sua realidade financeira deve ser guiada pelo valor que você tem disponível: sua renda. Esse é o ponto de partida para adaptar seu padrão de consumo.

É importante considerar sua receita líquida. Por exemplo: no seu salário, trata-se do valor final que você vê em seu holerite, depois de descontados a contribuição ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), o Imposto de Renda e outros (faltas, atrasos, vale-transporte etc.).

2. Relacione suas despesas
Procure listar as despesas fixas, aquelas que não costumam variar (aluguel, condomínio, financiamento do carro etc.). Depois, considere os gastos semivariáveis (alimentação, conta de luz, de água, telefonia etc.).

Em seguida, pense nas despesas variáveis (roupas, calçados, presentes, viagens, cinema, tarifa bancária etc.). Pense também nos gastos invisíveis, aqueles que acontecem sempre e você nem percebe: o lanche na faculdade, o café antes do trabalho, pequenas compras do dia a dia.

Veja como começar sua planilha de orçamento

3. Veja o resultado
Com sua planilha de orçamento preenchida (receitas x despesas), vai poder calcular exatamente quanto você ganha, quanto gasta e como suas contas estão fechando o mês. O seu salário tem sido suficiente para cumprir seus compromissos financeiros ou você está terminando o período sempre no vermelho? Qual é a sua situação?

4.Capriche na sua estratégia
Caso esteja gastando menos ou em linha com o que ganha, vale a pena refletir sobre a qualidade destes gastos.

Se estiver com o orçamento equilibrado, mas não estiver poupando, procure cortar gastos, de forma a investir ao menos 10% daquilo que recebe. Tenha como meta montar uma reserva de emergência equivalente a ao menos seis meses de suas despesas correntes.

Se você está gastando mais do que recebe, não há alternativa, a não ser cortar gastos.

Compartilhar


Compartilhar