Educação Financeira para todos

O seguro de autos é um dos mais populares do País. Mesmo assim, estima-se que apenas um quarto da frota brasileira esteja segurado. A cobertura básica oferecida na maioria das apólices inclui proteção por perda parcial ou total nos casos de colisão, furto ou roubo.

Seguro do carro

Também são oferecidas coberturas para acessórios, cobertura de acidente pessoal para passageiro (APP) e responsabilidade civil facultativa de veículo (RCF-V).

Enquanto a cobertura de APP cobre despesas médicas e garante o pagamento de indenização, no caso de morte ou invalidez permanente de um passageiro, a RCF-V tem como objetivo garantir indenização, no caso de o motorista vir a causar danos corporais e materiais a terceiros.

Nos últimos anos, as coberturas vêm se ampliando e incluem algumas facilidades, tais como serviço de atendimento ao acidentado, carro substituto durante o período em que o veículo original do segurado ainda estiver sendo consertado etc.

Como é de se esperar, quanto mais ampla a cobertura, maior o custo da apólice que, em geral, varia entre 5% e 20% do valor segurado. O valor segurado é calculado com base no valor de mercado do veículo.

Cuidados a serem tomados
Como se trata de um item importante do seu orçamento, recomenda-se tomar alguns cuidados, antes de contratar o seu seguro:

  • Verifique a idoneidade do corretor: se você está procurando um seguro para o seu carro, sua primeira providência é procurar um corretor confiável, que possa orientá-lo na escolha da melhor apólice. Verifique se ele está inscrito na Superintendência de Seguros Privados (Susep), que é o órgão regulador do setor.
  • Perfil do segurado pode reduzir gasto: responda ao questionário sobre o perfil do segurado, sem omitir nenhuma informação e com o máximo de precisão. Esclareça todas as suas dúvidas e seja o mais preciso possível. Afinal, o questionário será usado para avaliar o risco que a empresa corre ao segurar o seu veículo.
  • Em caso de dúvidas, contate a seguradora: leia com atenção o contrato e observe as cláusulas. Verifique todas as informações presentes no contrato. Caso não concorde com algum ponto, entre em contato com a seguradora. 
  • Mesmo inadimplente, você pode ter direito à indenização: se você estiver inadimplente, procure a seguradora para negociar a sua situação. A seguradora pode rescindir o contrato, assim que for constatada a inadimplência; no entanto, você deve ser informado com antecedência. Dependendo do tipo de contrato, você tem direito a receber a indenização, mas é preciso checar antes a quantidade de meses em atraso.
  • Prazo de 30 dias para pagar indenização: após o recebimento dos documentos exigidos em contrato, a seguradora tem um prazo máximo de 30 dias para pagar a indenização. Se, após este período, a quantia ainda não tiver sido paga, você pode entrar em contato com os órgãos de defesa do consumidor para registrar queixa, uma vez que a seguradora só pode recusar o pagamento da indenização em casos de fraude.

Na hora de tomar sua decisão, não se concentre apenas no valor da apólice. Avalie também a amplitude da cobertura, a qualidade do atendimento oferecido pela seguradora e, é claro, a sua reputação no mercado.

Seguro do carro

Compartilhar