Educação Financeira para todos

Cerca de 28,3 milhões de contribuintes deverão prestar contas à Receita Federal em 2017. Para evitar a temida malha fina, vale redobrar a atenção e manter-se informado sobre o preenchimento da Declaração do Imposto de Renda deste ano.

Atenção às dicas e novidades do Imposto de Renda

Entenda o que mudou em 2017
Entre as novidades, passou a ser obrigatório informar o número do CPF de crianças a partir de 12 anos de idade, completados até 31/12/2016.

O programa gerador da declaração – PGD IRPF 2017 também ficou mais funcional. Uma vez instalado no seu computador, é possível atualizá-lo de forma automática, sem a necessidade de baixar nova versão pela internet.

O Receitanet foi incorporado nessa nova versão e não precisa mais ser instalado separadamente. Você preenche e envia sua Declaração de Imposto de Renda utilizando um programa só! Neste ano, o sistema também irá recuperar os nomes ao digitar o número do CPF ou CNPJ.

Limites de dedução não foram ajustados
Para quem opta pelo Modelo Completo da declaração, não houve aumento no limite das deduções com dependentes (R$ 2.275,08) e despesas com educação (R$ 3.561,50). No Modelo Simplificado, o teto do desconto padrão de 20% sobre a renda tributável (que substitui as deduções do modelo Completo), também foi mantido em R$ 16.754,34.

Já o limite de dedução da Contribuição Patronal da Previdência Social paga sobre o salário do empregado doméstico caiu de R$1.182,20 para R$ 1.093,77.

Documentação em ordem
Antes de enviar a declaração do IR, o contribuinte deve organizar toda a documentação necessária, não apenas para facilitar o preenchimento, mas porque a Receita Federal também poderá solicitar algum documento no futuro, caso considerar necessário comprovar algo.

Na dúvida quanto ao modelo a ser escolhido para a sua declaração (Simplificado ou Completo), o contribuinte pode agora realizar simulações e ter essa resposta antes mesmo de concluir o preenchimento.

Vale lembrar que, quanto antes você enviar sua Declaração de Imposto de Renda, mais cedo poderá receber sua restituição, caso tenha direito a ela, respeitando-se o calendário (junho a dezembro) e a prioridade concedida aos contribuintes com 60 anos ou mais. Depois deles, os pagamentos são feitos por ordem de entrega da Declaração.

Atenção ao cruzamento de dados
A Receita Federal cruza todas as despesas do contribuinte (e de seus dependentes) com os dados declarados pelo prestador do serviço a título de rendimento. Qualquer diferença entre estes números chamará a atenção do Fisco.

O mesmo vale para rendimentos tributáveis recebidos pelo contribuinte. Se não forem declarados integralmente, poderão conflitar com os números informados pela fonte pagadora.

Vale lembrar que o prazo final para entrega da Declaração do IR 2017 termina em 28 de abril, às 23h59.

Atenção às dicas e novidades do Imposto de Renda

Compartilhar