Educação Financeira para todos

Gerir o próprio orçamento e aproveitar o tempo livre é um dos grandes desafios dos aposentados. Mas, com planejamento, é possível vivenciar essa nova etapa de forma segura e desfrutá-la com bem estar e realização pessoal.

Mais saúde na aposentadoria!

Corpo e mente em harmonia
Quando o assunto é planejar a aposentadoria, a formação de um patrimônio é a primeira coisa que vem à cabeça. Embora poupar dinheiro seja extremamente importante, é preciso também focar na qualidade de vida no futuro.

Cuidar da saúde é um ponto chave, afinal, com o corpo fortalecido, é mais fácil fazer planos. Praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável, realizar exames preventivos e cultivar bons hábitos devem fazer parte da sua estratégia, para atingir uma aposentadoria.

Além do corpo, cuidar das emoções também é fundamental. Essa fase costuma levar a muitas dúvidas e incertezas, gerando angústias, estresse e ansiedade. Por isto, buscar orientação é sempre um excelente caminho.

Integrar os Programas de Preparação para a Aposentadoria (PPA), oferecido por muitas empresas, é um grande passo para organizar suas ideias. Entre as iniciativas mais comuns oferecidas aos colaboradores estão: cuidados com a saúde, apoio psicológico, educação financeira e gestão das finanças pessoais, aconselhamento de carreira, empreendedorismo, habilidades pessoais entre outros.

Adaptação à nova rotina
Para ir se acostumando com a ideia de uma nova rotina, uma dica é reduzir aos poucos a jornada de trabalho na pré-aposentadoria. Com mais tempo livre, fica mais fácil investir nas questões pessoais e vida social, priorizando o convívio com a família e amigos.

Há sempre uma habilidade especial que foi deixada em segundo plano por falta de tempo ao longo da trajetória profissional, algo novo possível de se aprender e muitos lugares a serem explorados. Esse momento de adaptação é importante para experimentar novas experiências e aprimorar conhecimentos que farão a diferença nos planos para o futuro.

Fazer o que ama
Se, ao longo da sua carreira, foi possível constituir um patrimônio financeiro que não exigirá a continuidade do trabalho, aposte em atividades prazerosas que podem ocupar o tempo livre, como viagens, hobbies, cursos, trabalhos socioambientais ou voluntariado.

Mas, se parar de trabalhar não estiver nos planos (viver somente da renda da Previdência Social pode não ser suficiente para garantir seu sustento), é fundamental buscar atividades remuneradas alinhadas ao novo propósito de vida. Consultorias como o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) oferecem cursos específicos para orientar pequenos empreendedores.

É importante lembrar que os planos e projetos de cada profissional são muito pessoais, mas o objetivo deve ser um só: ter uma vida tranquila no futuro. Cuide-se bem!

Mais saúde na aposentadoria!

Compartilhar