Educação Financeira para todos

Quando o assunto é orçamento, você fica em um tremendo conflito ao analisar suas metas e perceber que nem tudo vem acontecendo como o previsto.

Aprenda a definir prioridades

Isso ocorre pela grande dificuldade em estabelecer prioridades: vale mais a pena aumentar a contribuição ao plano de previdência, ou pagar uma parcela maior de uma dívida pendente? É melhor quitar o financiamento do seu carro, ou poupar para garantir seu curso de especialização?

Abaixo, confira algumas dicas que irão ajudá-lo a definir suas prioridades financeiras. A regra mais importante, no entanto, é a de se manter focado no objetivo, e nunca perseguir outro, antes da conclusão do primeiro.

Passo 1. Pague suas dívidas
Por mais que sua intenção seja investir, isso de nada adianta enquanto você tiver dívidas a pagar. Dependendo do seu grau de endividamento, este pode ser um objetivo difícil de ser alcançado. Assim, o melhor é estabelecer prioridades no pagamento das dívidas.

Nem toda dívida precisa ser quitada de uma só vez. Afinal, o que você deve estabelecer é o seu equilíbrio financeiro, certo? Não há problemas em financiar a compra de alguns bens, mas, se o gasto com prestações já consome mais do que 30% do seu orçamento, está na hora de estabelecer como prioridade a redução desta dívida.

Passo 2. Crie o hábito de economizar
Em qualquer momento, é importante ter controle sobre a própria vida financeira e honrar todos os seus compromissos.

  • gaste sempre menos do que você ganha, para ter equilíbrio financeiro;
  • pague suas contas em dia, para não perder dinheiro com multas e juros.

Verifique alternativas de economizar e, assim, reduzir custos: reveja sua lista de supermercado, faça mais refeições em casa, pesquise preços e negocie condições de pagamento.

Observe bem a forma como você consome. Pare e pense, antes de comprar algo: “eu preciso mesmo adquirir este produto? Tenho dinheiro suficiente pra isso? Qual o impacto dessa compra no meu orçamento?”

Passo 3. Monte uma reserva financeira
Cultivado o hábito de poupar, está na hora de perseguir uma maior tranquilidade financeira. Você está pronto para montar uma reserva de emergência!

Os recursos acumulados devem ser equivalentes ao período de três a seis meses de despesas correntes, e têm como objetivo garantir sua sobrevivência em caso de algo inesperado acontecer.

A melhor forma de alcançar este objetivo é investir todo o dinheiro extra que ganhar, o que inclui o dinheiro que recebeu de décimo terceiro ou bonificação de férias, ou até mesmo a restituição do imposto de renda.

Passo 4. Planeje o futuro
O segredo de um bom planejamento financeiro está no equilíbrio entre: cumprir suas obrigações do dia a dia, poupar para a realização de sonhos e, ainda, planejar sua aposentadoria.

Há diversas opções de investimentos para quem visa o longo prazo. Você deve se informar sobre elas e escolher a que melhor se ajuste ao seu perfil como investidor.

Como as contribuições aos planos de previdência permitem abatimento do imposto de renda até o limite de 12% da sua renda bruta anual, pode valer a pena investir até esta quantia todos os anos para se beneficiar do tratamento fiscal vantajoso.

Passo 5. Quite seu financiamento imobiliário
Para quem já levantou financiamento, mas agora conta com uma situação financeira mais equilibrada, essa pode ser a hora de rever os termos do financiamento. Quem sabe você já não consegue arcar com uma prestação maior, de forma a quitar mais rápido sua dívida, gastando assim menos com juros?

Passo 6. Pense na família
Se você tem dependentes, é preciso pensar no futuro deles. Comece contratando um seguro de vida, que lhes dê alguma segurança financeira em caso de seu falecimento.

Outras opções são os seguros para acidentes pessoais, e contra desemprego. Afinal, você não quer que eles tenham que abandonar os estudos porque você foi demitido, certo?

Já que pensar nos seus filhos deve ser sua prioridade, por que não juntar uma reserva para pagar os estudos deles, ou garantir recursos caso venham a abrir um negócio próprio?

Passo 7. Continue poupando e aproveite a vida
Poupar é um hábito que você deve cultivar por toda a sua vida. Mas, agora que você já alcançou todos os objetivos acima, é hora de aproveitar a vida e se divertir!

Aprenda a definir prioridades

Compartilhar