Educação Financeira para todos

Muitas vezes inesperada, a perda do emprego muda a vida do trabalhador e, também, das pessoas em sua volta. Por isso, neste momento, união familiar é fundamental.

União familiar

Além do apoio psicológico e emocional neste momento difícil, o casal também deve se unir no aspecto financeiro.

Planejamento
Quando o casal trabalha fora, e um dos dois fica desempregado, cabe ao outro, neste momento, arcar com as despesas da família. Uma revisão no orçamento é fundamental nesta hora, para que os gastos estejam alinhados à nova realidade financeira do casal. 

Uma dica, neste caso, é uma conversa franca e aberta sobre quais gastos podem ser cortados e o que pode ser revisto. Por mais difícil que seja o momento, é importante ser sensato e realista nesta hora. 

Quando apenas um trabalha fora, seja o marido ou a esposa, e este perde o emprego, a situação é um pouco mais complicada, pois o rendimento mensal, proveniente do salário, cai praticamente a zero. Mais uma vez, apoio e conversa são fundamentais. 

Neste caso, além da revisão do orçamento, é importante pensar em alternativas para a geração de renda, seja um trabalho temporário ou algo que possa ser feito em casa mesmo, mas que garanta, por um período, o sustento da família.

Esperando o inesperado
Ninguém gosta de pensar no futuro de uma forma negativa, com situações imprevistas e inesperadas. No entanto, com planejamento, situações como essas se tornam mais simples de serem encaradas.

A dica para passar com mais tranquilidade por momentos como esses é manter, sempre, uma reserva de emergência. Uma sugestão é guardar o equivalente a seis meses de despesas, para garantir as contas durante esse período.

Esperar o inesperado é a melhor forma de ser prevenir e passar com mais tranquilidade por essas situações! Pense nisso!

União familiar

Compartilhar