Educação Financeira para todos

Durante grande parte da sua vida, os pais respondem pelo apoio incondicional aos filhos, amparando-os emocionalmente e financeiramente. Na terceira idade, em especial, chega a hora de retribuir tanto cuidado. Que tal apoiá-los, por exemplo, no cuidado com suas finanças?

Finanças dos pais

O primeiro passo é compreender a rotina dos pais e suas necessidades: possuem uma planilha de orçamento? Como controlam seus gastos? Possuem investimentos? Além da aposentadoria, recebem algum tipo de previdência complementar?

Depois de reunir as receitas (aposentadoria, alugueis, rendimentos etc.), é hora de listar as despesas. Neste caso em especial, é importante analisar cada gasto, verificando não apenas a utilidade e grau de prioridade, mas também se há alternativas de reduzi-lo.

Revisão de hábito
Ao longo da vida, vamos criando hábitos e pagando por alguns serviços sem nem perceber. Estão incorporados em nosso dia a dia, mesmo sem utilidade. Ter alguém de nossa inteira confiança analisando nossa planilha de orçamento ajuda muito a identificar isso. Seus pais podem ter o hábito de pagar pela assinatura de uma revista que nem leem mais, ou mesmo pagar a mensalidade de um clube há anos e nem frequentá-lo.

O mesmo vale para o carro: é utilizado pelo casal? Pode ser substituído por um modelo mais econômico, que envolva um seguro mais barato? E o plano de saúde, tem atendido às expectativas, considerando o valor pago hoje na mensalidade?

Em relação aos serviços de telefonia e internet: estão sendo usados? Que tal fazer uma pesquisa e buscar opções mais vantajosas? Há hoje uma série de pacotes e facilidades, procure conhecê-los. Mas lembre-se: isso demanda tempo, dedicação.

Observe ainda se seus pais estão comprometidos com algum tipo de empréstimo consignado e cheque especial. Embora se trate de uma facilidade, recomenda-se utilizar o recurso somente se muito necessário.

Qualidade de vida
Em função dos avanços da medicina, vivemos mais hoje e, naturalmente, assumimos um ritmo de vida diferente. Portanto, terceira idade e aposentadoria não significam uma vida pacata e sem graça. Ao contrário: é necessário desenvolver uma série de atividades físicas e mentais que garantam a saúde e a longevidade.

É muito comum prolongar a carreira, trabalhando até mesmo depois da aposentadoria. É possível desfrutar de várias atividades culturais e de lazer pela metade do preço e até mesmo de graça: parques, museus, pacotes de viagem. Seus pais aproveitam essas vantagens?  Faça uma boa pesquisa, informe-se e oriente-os sobre os serviços disponíveis.

Investimentos
Seus pais possuem investimentos? Qual a modalidade escolhida e o grau de risco envolvido? Fundamental, sobretudo nesta etapa da vida, a reserva de emergência deve ser alocada em opções de baixo risco e alta liquidez, para que o dinheiro possa ser retirado rapidamente, quando necessário.

Pronto para começar? Para facilitar seu trabalho, confira as dicas:

  • reveja gastos, ajustando-os ao padrão de renda;
  • evite comprometer a renda com o pagamento de empréstimos;
  • fique atento ao uso do cheque especial;
  • observe a forma como eles têm usado o cartão de crédito;
  • informe-se sobre benefícios oferecidos à terceira idade, tais como meia-entrada e até gratuidade em alguns lugares;
  • não tenha medo de negociar descontos e vantagens;
  • na hora de escolher pacote de viagem, observe os direitos do idoso;
  • inclua, no orçamento, despesas que garantam qualidade de vida;
  • analise muito bem a cobertura do plano de saúde;
  • negocie sempre que necessário.

Lembre-se: dinheiro é um recurso finito e deve ser bem administrado.

Finanças dos pais

Compartilhar