Educação Financeira para todos

Quem pretende investir precisa se manter informado, para não ter dúvidas na hora de tomar suas decisões. Confira aqui algumas expressões bastante usadas no mundo dos investimentos:

Conceitos Importantes

Ações ON e ações PN: a diferenciação diz respeito aos direitos concedidos aos detentores de cada tipo de ação de uma companhia. O portador de ações ordinárias (ON) tem direito a voto nas assembleias da companhia, o que representa capacidade de interferir na gestão da empresa. Já quem detém ações preferenciais (PN) tem direito de voto nas assembleias somente em casos excepcionais, mas tem preferência no recebimento de dividendos (veja significado logo abaixo) gerados pela empresa. 

Análise fundamentalista: é a expectativa de comportamento de preços das ações a partir do estudo das características das empresas. Neste tipo de análise são usadas informações da companhia, como seus balanços, gestores e políticas e informações do mercado em que ela atua e informações da economia como um todo.

Análise técnica: também chamada de análise gráfica, projeta o comportamento de preços das ações a partir das suas cotações passadas. As pessoas que utilizam esta técnica estudam os gráficos em busca de padrões, chamados de figuras gráficas, que, na maioria das vezes, têm um significado relacionado à tendência que a referida ação representa. 

Blue chip: termo em inglês, originado dos cassinos, para designar as ações de primeira linha. Se nos cassinos as fichas azuis (blue chips) são aquelas que têm maior valor, na bolsa, estas ações são as das empresas de maior solidez financeira, que possuem maior volume de negociações.

Dividendos: frações do lucro da empresa que são distribuídas entre os acionistas. Pela Lei das S.A., os acionistas têm direito de receber como dividendo obrigatório, em cada exercício, no mínimo, 25% do seu lucro líquido ou a parcela dos lucros estabelecida no estatuto. 

Homebroker: sistema de operações do mercado acionário que possibilita aos investidores acessar o pregão da bolsa de valores por meio da internet. 

Ibovespa: é um índice que acompanha a evolução média das cotações das principais ações negociadas na Bovespa.

IPO: sigla que, em português, significa Oferta Pública Inicial. Refere-se à operação de abertura de capital de uma empresa, quando suas ações começam a ser comercializadas na bolsa de valores.

Liquidez: refere-se à facilidade de se resgatar ou liquidar um investimento, convertendo-o em dinheiro. Por exemplo: considera-se que a caderneta de poupança tem maior liquidez, já que a pessoa pode dispor do saldo da aplicação a qualquer momento. Por outro lado, um imóvel demora mais para ser transformado em dinheiro, porque isso depende de se achar um comprador para aquele bem. Sua liquidez, portanto, é bem menor.

Renda Fixa: são os investimentos cuja rentabilidade ou sua forma de cálculo pode ser determinada no momento da aplicação. Cita-se como exemplos a caderneta de poupança, os fundos DI, os títulos públicos e os CDBs.

Pelo fato do investidor conhecer previamente qual será seu retorno ou sua forma de cálculo, as aplicações de renda fixa são consideradas menos arriscadas, sendo, portanto, mais adequadas a quem tem perfil de investimento mais conservador.

Renda Variável: são investimentos em que o investidor não tem como saber que rentabilidade vai obter. Fazem parte dessa categoria as ações. Como o próprio nome indica, os valor das aplicações sofre variações a todo momento.

Small Caps: o termo vem do inglês small capitalization, que significa, literalmente, pequena capitalização. Serve para se referir às empresas que têm patrimônios menores e, consequentemente, cujas ações são menos negociadas na bolsa, o que representa baixa liquidez. 

Títulos Públicos: o Governo Federal emite os títulos públicos com a finalidade de captar recursos para pagamento da dívida pública ou ainda para financiar atividades relacionadas à educação, saúde e projetos de infraestrutura, como rodovias ou portos. 

Na prática, o investidor que compra títulos públicos está emprestando dinheiro ao governo, em troca de uma remuneração. Ao final da aplicação (data de vencimento), o valor investido é devolvido com acréscimo de juros e correção.

Existem vários tipos de títulos públicos, que são divididos em pré e pós-fixados. Cada título pode ter seus rendimentos atrelados aos mais diversos índices, como, por exemplo, o IPCA, IGP-M ou taxa SELIC. 

Tesouro Direto: é um programa criado em 2009 para facilitar a compra e venda de títulos públicos pelas pessoas físicas. Por meio dele, todas as transações são realizadas apenas pela internet, bastando para isso que a pessoa faça um cadastro em um banco ou corretora habilitado no Tesouro Direto. 

Volatilidade: indica o grau de intensidade e frequência das oscilações nos preços dos ativos ou índices financeiros, como ações, títulos públicos, fundos de investimento, Ibovespa, entre outros.

Assim, quando se diz que um investimento é muito volátil, isso quer dizer que seu retorno está mais sujeito a oscilações.

Conceitos Importantes

Compartilhar