Atualização de privacidade

Lançamos nosso Centro de Privacidade e atualizamos o Aviso de Privacidade. Saiba mais. >

Educação Financeira para todos

26Junho2017 - Na hora de investir, é natural buscar “dicas” para aplicar seu dinheiro em modalidades que garantam maiores ganhos. Mas, na prática, não funciona assim! Sabe por quê? Porque as pessoas são diferentes, possuem necessidades diferentes e reagem de forma distinta ao risco.

Dicas de investimento

A melhor forma de começar a investir é buscando o máximo de informação sobre as modalidades e tipos de investimentos mais comuns.

Escolher o melhor investimento para você exige preparo, além de autoconhecimento para definir o seu perfil de investidor. Informação nunca é demais. Invista um tempo para o desenvolvimento da Educação Financeira.

Há diversas opções de investimentos a curto, médio e longo prazo, além da tradicional poupança, que chega a render menos que a inflação em determinados momentos da economia. Por outro lado, se a intenção é usar o dinheiro no curtíssimo prazo, esta tende a ser uma boa opção, por conta da alta liquidez: você consegue resgatar o valor investido rapidamente, caso precise.

Mas não é porque um amigo ficou rico, investindo na bolsa de valores, que o mesmo deve acontecer com você. Antes de decidir pelo melhor investimento, é preciso estabelecer qual o objetivo a ser alcançado, quanto será investido inicialmente (e mensalmente) e o prazo de retorno.

Depois disso, você poderá estabelecer e fazer a análise de perfil de investimento:

  • Perfil investidor conservador: busca o máximo de segurança, mesmo que signifique menor retorno;
  • Perfil investidor moderado: busca equilíbrio entre segurança, liquidez e rentabilidade;
  • Perfil investidor agressivo: busca maior rentabilidade possível, mesmo diante do risco de perdas.

Para os conservadores, a melhor forma de aplicar dinheiro é montando uma carteira onde a maior parte do seu dinheiro estará, por exemplo, em Renda Fixa, e uma pequena parte em Renda Variável (Ações). O mesmo conceito vale para os perfis moderados e agressivos, sempre ajustando o percentual a ser investido ao objetivo que deseja alcançar no curto, médio ou longo prazo.

Com isso, você vai ver que não existe pior ou melhor investimento, mas sim aquele que irá atender a uma necessidade e aos seus objetivos específicos! Bons investimentos!

Dicas de investimento

Compartilhar